CASA PARA BRINCAR

Tínhamos acabado de mudar: de casa, de cidade, de estado. Quando o novo fogão chegou, estava numa caixa, tão forte e resistente, que não tive coragem de jogar fora.

Depois de dois meses olhando para a estrutura, imaginei como poderia ser interessante construir com a caçula sua própria casa para brincar...

Foram alguns dias entre tesoura, faca (não iria comprar um estilete profissional só pra isso), fita crepe, tinta, cola quente, viés e enfeites até que o "lar doce lar" ficasse pronto.

Foi decorado, personalizado, usado, muito usado... pouco depois da chegada da pet, uma tragédia acabou com a brincadeira. Ao confundir a casinha com o tapete, tivemos que nos desfazer do "brinquedo" que abrigou tantos sonhos e hoje é uma das boas lembranças proporcionadas.

Qual é o valor de um brinquedo inesquecível?

Um pouco de imaginação e mão na massa!!!

Práticas enviadas por Andréa Luiza Collet.

Conecte-se com Andréa pelo Linkedin 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.